Entardecer (Mardilê Friedrich Fabre)

Entardecer
(Mardilê Friedrich Fabre)

Assisto ao entardecer
da janela da varanda.
Vejo o sol desaparecer.
No céu, uma nuvem anda.

No alpendre, nossa alamanda
enroscada, quer viver.
Assisto ao entardecer
da janela da varanda.

Longe… ouço o sino tanger…
Perto… aroma de lavanda…
O lusco-fusco sorver
tanta beleza demanda.
Assisto ao entardecer…

Postado no Recanto das Letras
Código do texto: T2784261

Você pode gostar...

Send this to a friend