Despertamento – XIII (Antonio Kleber Mathias Netto)

Despertamento
XIII
(Antonio Kleber Mathias Netto)

No repente da noite silenciosa,
ao ferrete do amargo das esperas,
eis que lhe chega, linda e maliciosa,
quem não viria, mas chegou deveras.

A força transcendente da libido
assume o instinto puro do animal.
Desperta o amante quase sucumbido,
reassumindo a energia doutro astral.

Olhos nos olhos, bocas se aproximam,
sob a preliminar concupiscente
que arrosta a nervatura às impulsões.

Naquele quarto há pouco tão silente,
agora vibram corpos que se animam,
ao rigor das mais puras emoções.

Em Quarenta Sonetos Sem Pecado/Antonio Kleber Mathias Netto,
Editora do Autor, Rio das Ostras (RJ) Brasil, 1997.

Você pode gostar...

Send this to a friend