A Orquídea (Basilina Pereira)

A Orquídea
(Basilina Pereira)

Orquídea, entre tantos encantos
escolheste a beleza magistral.
Das palavras que enlaçam o poeta,
tu és o mistério do verso.
Infinito,
da paciência à sutileza,
que se esconde em folhagem humilde:
plena camuflagem,
segredos, só revelados
a olhos que amam com a essência da alma.
Em teus matizes, escondem-se
formas indescritíveis…
Teu perfume
encerra a humildade e o orgulho
aprisionados na magia
de um êxtase.
Majestade! Rendo-me a teus encantos,
mesmo sem saber por que me conquistaste.

Em Quase Poesia/ Basilina Pereira, LGE Editora Ltda.,
Brasília (DF) Brasil, 2009, pág. 99.

Você pode gostar...

Send this to a friend