Vou Agora Sonhar… (Da Costa e Silva)

Vou Agora Sonhar…
(Da Costa e Silva)

A minha vida, sempre inquieta como o mar,
é de renúncia, sacrifício e desencanto:
enquanto vão e vêm as ondas do meu pranto,
estende-se o horizonte, além do meu olhar…

Na imensidade azul fico a cismar, enquanto,
a refletir o céu, vai se acalmando o mar…
Acalma-se também minha dor, por encanto:
— já cansei de sofrer! Vou agora sonhar…

Em Poesias completas/ Da Costa e Silva, Editora Nova Fronteira,
Rio de Janeiro (RJ) Brasil, 4ª edição, 2000, pág. 301.

Você pode gostar...

Send this to a friend