Soneto VII (Antonio Kleber Mathias Netto)

Soneto VII
(Antonio Kleber Mathias Netto)

Das fronteiras distantes, te acompanham
os colossais segredos da libido,
tornando-te sensual e pretendida.
Hoje escondo a tensão que propiciaste

ao sistema neurônico do macho,
rompendo seus limites de luxúria.
Serás, ainda amanhã, doce mistério,
tomada em rebeldias, cios, tramas.

Então, eis porque rompes tuas selvas
e fico aqui rompendo estrelas tantas,
imaginando um verso que consiga

fazer-te entregue aos meus desejos puros.
Rompendo estrelas, sim, rompendo estrelas,
sofrendo a inspiração dos teus sussurros!

Em Quarenta Sonetos Sem Pecado/Antonio Kleber Mathias Netto,
Editora do Autor, Rio das Ostras (RJ) Brasil, 1997.

Você pode gostar...

Send this to a friend