Soneto I (Antonio Kleber Mathias Netto)

Soneto I
(Antonio Kleber Mathias Netto)

Farfalham folhas secas, outonais.
Um lúbrico desejo me alucina.
Agito-me confuso e em cada esquina
convenço-me de que aparecerás.

As horas se sucedem, tu não vens.
As emoções explodem no vazio,
ratificando o amor que me sustém,
enchendo-me de ânsias e de frio.

A crença que impuseste à minha espera
materializa a fé em ter-te um dia,
sob o comando azul das sensações.

Entregue à monolítica quimera,
transformo o meu o instinto em rebeldia,
até que encontre a luz das soluções.

Em Quarenta Sonetos Sem Pecado/ Antonio Kleber Mathias Netto,
Editora do Autor, Rio das Ostras (RJ) Brasil, 1997.

Você pode gostar...

Send this to a friend