Vida e Morte (Adalgisa Nery)

Vida e Morte
(Adalgisa Nery)

Guarda-me dentro da tua órbita,
esconde meu corpo dentro do teu corpo,
ajusta-me no teu melhor pensamento
para que eu me sinta imóvel, atada
em tôda a ternura
serve-te dos meus seios para o repouso da tua cabeça aniquilada,
deixa que eu enxugue com os meus cabelos
o suor que brota do teu corpo, no sofrimento e na angústia.
Permite que meu ventre seja fecundado com a tua vida
e neste momento, aperta com tuas mãos o meu pescoço abandonado
para que se imprimam simultâneamente em meu corpo
as marcas da Vida e da Morte
e dona dos extremos por instantes, assim
eu terei de Deus um pouco.

Da obra original “A Mulher Ausente” em Mundos Oscilantes – poesia reunida/
Adalgisa Nery, Livraria José Olympio Editôra S.A., Rio de Janeiro (RJ) Brasil,
1962, pág. 71.

Você pode gostar...

Send this to a friend