Pensamentos que Reúnem um Tema (Adalgisa Nery)

Pensamentos que Reúnem um Tema
(Adalgisa Nery)

Estou pensando nos que possuem a paz de não pensar,
na tranqüilidade dos que esqueceram a memória
e nos que fortaleceram o espírito com um motivo de odiar.
Estou pensando nos que vivem a vida
na previsão do impossível
e nos que esperam o céu
quando suas almas habitam exiladas o vale intransponível.
Estou pensando nos pintores que já realizaram para as multidões
e nos poetas que correm indefinidamente
em busca da lucidez dos que possam atingir
a festa dos sentidos nas simples emoções.
Estou pensando num olhar profundo
que me revelou uma doce e estranha presença,
estou pensando no pensamento das pedras das estradas sem fim
pela qual pés de tôdas as raças, com tôdas as dores e alegrias
não sentiram o seu mistério impenetrável,
meu pensamento está nos corpos apodrecidos durante as batalhas
sem a companhia de um silêncio e de uma oração,
nas crianças abandonadas e cegas para a alegria de brincar,
nas mulheres que correm mundo
distribuindo o sexo desligadas do pensamento de amor,
nos homens cujo sentimento de adeus
se repete em todos os segundos de suas existências,
nos que a velhice fêz brotar em seus sentidos
a impiedade do raciocínio ou a inutilidade dos gestos.
Estou pensando um pensamento constante e doloroso
e uma lágrima de fogo desce pela minha face:
de que nada sou para o que fui criada
e como um número ficarei
até que minha vida passe.

Da obra original “Cantos da Angústia” em Mundos Oscilantes – poesia reunida/
Adalgisa Nery, Livraria José Olympio Editôra S.A., Rio de Janeiro (RJ) Brasil,
1962, pág. 158.

 

Você pode gostar...

Send this to a friend