Histórias do Vento (Adalgisa Nery)

Histórias do Vento
(Adalgisa Nery)

O vento veio correndo,
assoviando, gritando
que vira a lua nascendo,
que vira a estrêla brilhando,
que o beija-flor vira voando,
que vira o rio cantando
e o fruto amarelando.
Que vira o orvalho caindo
sôbre a relva e sôbre a flor,
que vira a abelha zumbindo
dentro das pétalas em côr.
Que vira a semente no chão,
nas águas, o peixe mudo,
o pastor tangendo as ovelhas
cantando por nada e por tudo.
O vento veio correndo,
assoviando, cantando
que vira o mais belo do mundo:
uma criança nascendo,
uma criança brincando,
uma criança sorrindo, vivendo,
uma criança cantando.

Da obra original “Novos Poemas” em Mundos Oscilantes – poesia reunida/
Adalgisa Nery, Livraria José Olympio Editôra S.A., Rio de Janeiro (RJ) Brasil,
1962, pág. 289.

Você pode gostar...

Send this to a friend