Cântico VI (Cecília Meireles)

Cântico
VI
(Cecília Meireles)

Tu tens um medo:
acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.

Em Cânticos/ Cecília Meireles, 3ª edição, Editora Moderna Ltda.,
São Paulo (SP), 2003, pág. 21.

Você pode gostar...

Send this to a friend